<$BlogRSDUrl$>

terça-feira, dezembro 16, 2003

Happy Birthday Mr President... 

Happy Birthday to You!
Parabéns meu Amor, a corrida da manhã foi tal que nem deu para te homenagear condignamente.
Embora tenhamos agendado diversos encontros durante o dia em que vou puder dizer e mostrar tudo o que sinto hoje e sempre, aproveito para deixar aqui escrito (para a eternidade) o quanto gosto de ti.
Um dia muito feliz e um jardim cheio de flores e sol para animar o teu dia.
Beijos grandes da tua princesa.

sexta-feira, dezembro 12, 2003

Estou baralhada... 

este dia de nevoeiro cerrado atrai-me, por mais que tente a abstração, a minha cabeça navega pelo nevoeiro a 200.
Fui nevoeiro/transportada para outra estação do ano, para uma praia não muito longínqua, para a infância.

Íamos muitas vezes de eléctrico, num eléctrico lindo, de cor vermelha, com bancos de madeira e uma campainha dourada. Chegávamos cedo, por volta das 10h00, o nevoeiro era cerrado. Raro era o dia em que chegávamos depois do sol.

Já lá estávamos, tinhamos feito uma viagem de 45 minutos, não pensávamos sequer em voltar para trás. Nestes dias qualquer toldo era pouco para nos abrigarmos daquele fresco da manhã, por isso, a solução era mesmo a tradicional barraca de riscas.

Adorávamos! Aliás o dia em que o sol aparecia antes de nós já dava direito a lamúria. Fazia-nos falta a barraca para as brincadeiras e os disparates de sempre.

O cheiro daquelas manhãs era característico, misturavam-se os aromas a maresia e a humidade de verão, a areia molhada e a bolos.

Lá para o meio-dia o nevoeiro ía-nos abandonando de mansinho e o sol envergonhado aparecia, um novo dia começava então, com direito aos ansiados banhos de mar até aí não permitidos.

Até logo, vou apanhar um eléctrico qualquer com um destino qualquer e usufruir deste dia de nevoeiro que me faz sentir tão bem.





quinta-feira, dezembro 11, 2003

Peixes e Cª 


Procurámos e encontrámos... é um daqueles filmes com a qualidade a que a PIXAR já nos habituou (toy story e Montros e Cª).
Embora "meta imensa água" é uma história simpática com muitos peixornagens cheios de carácter (e espinhas) e com um happy end como se quer nesta quadra.

Os miúdos sairam encantados do cinema com as cabecinhas cheias de oceano, de peixes palhaço, peixes ouriço, polvos, tubarões e afins e agora só descansam quando voltarem ao oceanário para poderem vê-los todos ao vivo.

terça-feira, dezembro 09, 2003

Publicidade! 

"Sei que pareço um ladrão!
Mas...há muitos que eu conheço
que não parecendo o que são...
São aquilo que eu pareço!"

Tenho saudades. Não do Bocage! Mas do cafézinho e do super queque que comia todas as manhãs naquele café simpático da Baixa que dá pelo nome de Nicola.

sábado, dezembro 06, 2003

Palavras, por inventar... 

Mãaaeee, mordi a goinha.
Goinha???O que é a goinha?????
Oh mãaaeee estava a comer tangerina e mordi a goinha.
Ah a língua?
Sim mãe a goinha!


Mãe vem depressa, vai dar o vany vany.
(Bugs Bunny!!!)


Gosto muito de brincar no correio, hoje brinquei com os meus amigos no correio.
Depois de uma ou outra pesquisa descobri que correio=recreio...

(As palavras inventadas pelo meu pestinha Gonçalo).

quarta-feira, dezembro 03, 2003

Telenovelas 

Fazem parte da vida da maior parte das criaturas terrenas, quem já não viu, vê ou tem curiosidade de espreitar um capitulozinho que seja de uma novela qualquer, nem que seja a da vizinha do lado que toma duche ao pé da janela e não usa cortina, vá se lá saber porquê!

A oficina de sonhos inicia-os e embala-os no Brasil, por cá supostamente haverá algo idêntico que desconheço.

Quanto à publicidade ininterrupta que os canais fazem às suas novelas, poderia a SIC usar como slogan novelistico" Veja na SIC a novela tal...a que tem princípio, meio e fim", já a TVI teria de recorrer ao slogan" Na TVI veja a sua novela de sempre, uma novela por geração".

Acho que os portugueses também merecem destaque e protagonismo, mas fazerem de uma novela um novo "Les miserables" é demais, por acaso já repararam que as novelas têm mais de 1000 episódios, os personagens morrem e ressuscitam, para voltarem a morrer e a reencarnar logo de seguida.

Isto para não falar das mais actuais em que ficar cego e voltar a ver é "chapa 5"!

Que falta me faz a cróniconovela "A jeitosinha". Importada do Brasil, claro está, em suaves crónicas diárias, recebidas via mail, cada dia uma nova emoção. Com dias contados, felizmente. Acabou, mas deixou lembranças.

As telenovelas são importantes, reunem a família! Nem que seja aos berros porque cada um quer ver a sua, ou um quer novela e outro quer qualquer coisa horrível como um noticiário fora de horas.

Já agora, alguém sabe se "Saber Amar" já acabou? Não tenho ouvido falar dela!!!

terça-feira, dezembro 02, 2003

No Canto do Sofá 

Que bem que sabe um dia de chuva, vento e frio, perdido em mil dias de sol.
No canto do sofá, o programa foi acolhedor, muitos mimos, costuras, 007, e preguiça de tanto que fazer e não fazer nada.

Lanchinho de inverno, com muitas torradas cheias de compota e chá bem quente.

Cumpriu-se a promessa de fazer a árvore de natal (sui generis, como diz o pai), não tem uma única fita, nem uma única bola, em contrapartida tem pelo menos uma dezena de corações e estrelas vermelhas, tem ursinhos, tem pais natais e bonecos de neve, anjos e sinos. Os pestinhas adoram-na! Fizemos juntos os presépios (sim fazemos sempre dois), o tradicional e um artesanal que trouxemos do México. Este ano temos a acrescentar um lindo e bem pequenino, proveniente da Venezuela.

Lá fora a chuva continua a cair, o que me faz ainda mais feliz por estar abraçada naquele canto de sofá, tão longe das tempestades.

This page is powered by Blogger. Isn't yours?